Conecte-se conosco

Paraíba

Custo médio da construção civil fecha 2020 com alta de 11% na Paraíba

Essa variação foi a maior da década no estado. Em 2019, alta foi de 1,53%.

Publicado

em

Custo da construção civil na Paraíba tem aumento de 11,62% noa cumulado de 2020, diz IBGE — Foto: Krys Carneiro/G1
header ads

A Paraíba registou uma alta de 11,62% em 2020 no custo médio da construção civil, por metro quadrado, segundo o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta terça-feira (12).

Essa variação foi a maior da década no estado e ultrapassou a média do Brasil, de 10,16%. Em 2019, o número foi de apenas 1,53%.

Em dezembro, esse aumento foi de 1,81%, quando comparado a novembro. O valor médio por metro quadrado da Paraíba encerrou o ano custando R$ 1.229,65, o segundo maior do Nordeste, perdendo só para a Bahia, com R$ 1.250,07. Entretanto, o valor foi abaixo da média nacional, de R$ 1.276,40.

A maior parte do custo médio paraibano, R$ 700,69, correspondia à parcela de materiais, em dezembro. O número foi um pouco menor que o custo de materiais brasileiro, de R$ 710,33.

No estado, R$ 528,96 foram destinados para mão de obra. Nacionalmente, este valor foi mais caro e correspondeu a R$ 566,07.

Fonte: G1 PB 12/01/2021 15h07

--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Paraíba

Plano estadual prevê volta às aulas presenciais para todos os níveis de ensino na PB

Decreto deve ser publicado ainda nesta semana, segundo secretaria de educação. Previsão é que aulas retornem em 1º de março, com 30% da capacidade de alunos de forma presencial e 70% remota.

Publicado

em

Secretaria de Estado da Educação prevê a volta às aulas para 1º de março, com 30% dos alunos de forma presencial — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução
header ads

O plano da Secretaria de Estado da Educação prevê a volta às aulas para 1º de março, com 30% da capacidade de alunos de forma presencial e 70% remota, segundo informações da assessoria de imprensa da secretaria.

Ainda conforme a assessoria, um decreto está previsto para sair ainda nesta semana e as medidas publicadas dependem da situação da pandemia na Paraíba. O estado vai seguir normas divulgados em setembro, em ‘Diretrizes para o retorno às aulas presenciais – Plano Novo Normal para a Educação da Paraíba (PNNE/PB)’.

Entre as diretrizes está, por exemplo, o caráter obrigatório do uso constante de máscaras por estudantes, profissionais da educação e outras pessoas que eventualmente acessem a escola.

Além disso, as instituições de ensino foram orientadas para a possibilidade de utilizarem atividades pedagógicas não presenciais ou ensino remoto, tendo em vista a flexibilização dos dias letivos, mas a manutenção da carga horária anual.

Retorno presencial em João Pessoa e Campina Grande
Em João Pessoa, a prefeitura autorizou o retorno das aulas presenciais para ensino médio e superior no dia 2 de outubro de 2020, após sete meses sendo feitas à distância.

Entretanto, quase dois meses depois, as aulas presenciais em escolas particulares, cursos e faculdades voltaram a serem suspensas em 25 de novembro de 2020, após acordo com o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Trabalho (MPT).

Conforme a Prefeitura, a decisão considerou informações prestadas pelos representantes das secretarias da Saúde Estadual da Paraíba e Municipal de João Pessoa e do Conselho Regional de Medicina (CRM), que constataram alta no número de casos de Covid-19.

Em Campina Grande, escolas de educação infantil da rede privada de Campina Grande, cursos de idiomas e reforço escolar no município retornaram às atividades presenciais, após flexibilização autorizada pela prefeitura em 7 de outubro.

Em 25 de novembro, um decreto autorizou o retorno das aulas presenciais para os alunos do ensino fundamental I da rede privada de Campina Grande a partir de 1º de dezembro.

O retorno é facultativo e a adesão fica a critério dos pais, podendo permanecer na modalidade remota as famílias que desejarem. As instituições também deverão cumprir as recomendações sanitárias estabelecidas pela secretaria de Educação.

Fonte: G1 PB 18/01/2021 18h39

Continue lendo

Paraíba

Ambulância que transportava medicamentos capota na BR-230

Apenas o motorista estava no veículo no momento do acidente. O condutor teve ferimentos leves e foi levado para o Hospital de Trauma em João Pessoa.

Publicado

em

Ambulância capota na BR-230, em Santa Rita, na PB — Foto: Reprodução/PRF/Divulgação
header ads

Uma ambulância capotou na altura do quilômetro 43 da BR-230, no município de Santa Rita, na manhã desta sexta-feira (15). Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), só o motorista estava dentro do veículo, que transportava medicamentos, quando o acidente aconteceu.

O condutor da ambulância, de 54 anos, teve ferimentos leves e foi socorrido pelo Samu para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

A vítima passou por procedimentos médicos de emergência e segue em observação no setor de cirurgia geral. O estado de saúde dele é regular.

A rodovia ficou interditada parcialmente para retirada da ambulância, mas já foi liberada. Ainda não se sabe o que causou o capotamento.

Fonte: G1 PB 15/01/2021 16h08

Continue lendo

Paraíba

Por falta de oxigênio em hospitais do Amazonas, dez pacientes de Manaus em tratamento contra Covid-19 serão transferidos para João Pessoa

Publicado

em

Foto: CLICKPB
header ads

Dez pacientes que estão em tratamento contra Covid-19 em Manaus, no estado do Amazonas, serão transferidos para João Pessoa. A transferência ocorre por causa da falta de oxigênio em hospitais da região da Amazônia.

A informação da transferência foi confirmada ao ClickPB, nesta quinta-feira (14), pelo secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros

Ele explicou que os pacientes serão transferidos para o Hospital Universitário de João Pessoa, localizado na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). “Mobilizamos 10 ambulâncias USA (Unidade de Suporte Avançado) para fazer o transporte do Aeroporto (Castro Pinto) até o HU”, informou Geraldo Medeiro

O secretário relatou ao ClickPB que são 10 pacientes adultos que estão em enfermarias de Manaus, mas que precisam de oxigênio, o qual está em falta no Amazona

“São 36 pacientes precisando de oxigênio em Manaus”, contou o secretário Geraldo Medeiros, ao ClickPB, nesta quinta-feira. Ele disse que aguarda novo contato das autoridades do estado do Amazonas para saber da data e horário da transferência das 10 pessoa

CLICKPB

Continue lendo

Destaques